Banco Central do Brasil

Logo do Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil é o banco do governo e a autoridade responsável pela confecção do papel-moeda e das moedas metálicas. Considerado o banco dos bancos, o BCB também faz empréstimos às outras instituições do sistema financeiro. A segunda principal autoridade monetária do Brasil, também é quem regula as taxas de juros e câmbio e supervisiona o sistema financeiro brasileiro. Para trabalhar no Banco Central é preciso passar em um concurso público ou ser nomeado para um cargo de confiança. A sede do Banco Central fica em Brasília e possui representações em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém.

História do Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil foi fundado em 1964, e nasceu para assumir funções que antes pertenciam à outras instituições financeiras. Incorporou a função de banco do governo que antes era de responsabilidade do Banco do Brasil. Assumiu a responsabilidade de regulador, fiscalizador e orientador do sistema financeiro da Superintendência da Moeda e do Crédito(SUMOC). Por fim, ficou responsável pela confecção do papel-moeda brasileiro, o real, que antes era atividade do Tesouro Nacional.

Competências

O BCB não é considerado, de fato, uma instituição financeira, mas sim um orgão regulador. Como banco central, a instituição possui diversas funções e competências que precisam ser realizada por ela. Veja-as a seguir algumas destas atribuições:

  • Colocar a moeda em circulação.
  • Fiscalizar, Autorizar, Intervir e normatizar as instituições financeiras.
  • Fazer empréstimos e redescontos para as instituições financeiras.
  • Manter a entrada e saída de capitais estrangeiros sobre controle.
  • Controle de Crédito
  • Compra e Venda de Títulos Públicos Federais