Saiba o que é inflação

O que é inflação?

Representada por um conceito econômico, a inflação consiste no aumento generalizado e persistente, durante um período definido de tempo, do preço de uma cesta de produtos em um país ou região. Por exemplo, se uma cesta de produtos passa a ser vendida por R$ 150 reais em agosto, sendo que ela custava R$ 100 reais em julho, nota-se uma inflação de 50% no mês.

Sempre merecendo grande atenção e acompanhamento do governo e sociedade, a inflação já foi o grande drama da economia brasileira. Vários planos fracassaram na tentativa de impedir o seu crescimento a partir dos anos 1980. Um relativo controle só foi obtido em 1994, com a implantação do Plano Real. Em 2008, a inflação brasileira foi de 5,9 % (IPCA).

Por que a inflação acontece?

Existem quatro principais fatores que provocam a inflação. São eles:

A Inflação de Custos, na qual ocorre o aumento nos custos de produção dos produtos (máquinas, matéria-prima, mão-de-obra);
A Inflação Monetária, em que o governo emite uma quantidade exagerada e descontrolada de dinheiro;
A Inflação de Demanda, na qual a capacidade de produção do país é menor que a demanda por produtos.

A queda do poder aquisitivo do nosso dinheiro em relação à elevação dos preços de bens e serviços também é uma das causas da inflação. A estabilização dos preços e do valor dos produtos ocorre quando a inflação está em um nível muito baixo.

Indicadores de inflação

Existem vários índices referenciais que medem a inflação no Brasil. O INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor (medido pelo IBGE), o IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo (também calculado pelo IBGE), o IPC – Índice de Preços Ao Consumidor (medido pela FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e o IGP – Índice Geral de Preços (calculado pela Fundação Getúlio Vargas) são os principais medidores.

O consumo de famílias com renda até 33 salários mínimos que vivem no Rio de Janeiro e em São Paulo, é considerado pelo IPC, por exemplo. Outros índices é que calculam o IGP-M. Famílias com renda de até 40 salários mínimos em pelo menos 10 grandes capitais brasileiras são o principal elemento de pesquisa do IPCA, medidor de maior abrangência. Já os preços de alimentação, transporte, saúde e habitação praticados na cidade de São Paulo são considerados no ICV, calculado pelo DIEESE.